Novo ano, vida nova!

Estamos a poucos dias de um ano todinho novo iniciar, é um momento de refletirmos sobre o que fizemos do ano que está terminando. Costumamos dizer: "esse ano foi bom" ou "não foi bom". Mas o que esperamos de um ano? Que a responsabilidade de ser bom ou ruim seja dele? Vamos dar nomes aos anos e torná-los pessoas com livre arbítrio como nós? Não. Cada ano traz consigo uma nova oportunidade de escrevermos nossa história, de buscarmos alcançar nossos objetivos, de sermos melhores conosco e com os nossos próximos. Uma nova página em branco se abre para que escrevamos nela tudo o que desejamos e realizamos para que, ao final, possamos lê-la e nos permitirmos sentimentos bons e ruins, de acordo co

Democratizando o Saber

Algumas pessoas levam críticas profissionais para a vida pessoal, se chateando, julgando o outro, fazendo comparações, mas sabemos que as críticas devem ser aceitas de forma construtiva, pois todos nós estamos aqui na Terra para nosso aprendizado e sempre teremos o que melhorar, o que aprender. Nunca vamos saber sobre todas as coisas e uns saberão mais, outros menos, cada pessoa tem um potencial inato. É por isso que vivemos em sociedade, como o próprio Livro dos Espíritos, codificado por Allan Kardec, nos traz. Como podemos acabar com nossos piores vícios, que são o egoísmo e o orgulho? Conviver em sociedade é aceitar a opinião do outro, ceder e silenciar quando for preciso, aceitar a ajuda

Nossos julgamentos

Julgamos tudo e a todos o tempo todo, somos muitas vezes algozes em nossos pensamentos, fazendo com que o “culpado” seja condenado o mais rápido possível. Não entendemos que nossa precipitação é carregada de “achismos”, pontos de vista e “vontades”. Esquecemos que acima de nós, tem um Ser onipresente e onipotente que tudo vê e tudo avalia com amor e caridade. Da forma que agimos aqui, julgando precipitadamente, sem argumentos plausíveis para uma avaliação justa e sincera, o universo aplica a lei de Ação e Reação, se não somos indulgentes para os nossos, não teremos essa indulgência para conosco também. Viveremos pensando que estamos certos e que nossas opiniões é que valem, que o outro nada

Espiritismo tira férias?

Chegando ao final de mais um ano, época em que muitos entram em período de férias, acontecem as confraternizações de encerramento do ano, famílias se reúnem, amigos se reencontram para trocar presentes, compartilhar refeições, colocar a conversa em dia... Como mantemos nosso comportamento nessas épocas? E nossos novos hábitos adquiridos com o esforço do ano todo? Durante o ano moderamos alguns vícios (fofoca, bebidas, reclamações constantes), tentamos ajustar algumas atitudes - na medida do possível - mas chega o fim do ano, nos afastamos da Casa Espírita e, ao relaxar, podemos relaxar também no esforço que já estávamos empregando em nosso caminho de evolução. A Casa Espírita faz um recesso,

Nos momentos de dores...

Nos momentos de dor é que se reconhece a verdadeira face do ser humano, esta semana tivemos a clara manifestação de solidariedade e sentimento de dor. Em outra ponta tivemos aqueles que com seus comentários maldosos, provam que não aprenderam nada ainda nesta existência. Os desastres coletivos tem sempre um motivo, muitas vezes esse motivo não tem revelação, ficamos consternados quando algo nesse nível acontece. Porém, de certa forma cada evento deste acende um alerta em nós seres humanos, com o advento das redes sociais, isso toma uma proporção ainda maior e atinge os mais longínquos recantos o planeta e de lá muitos vibram pelo melhor. E se, esses acontecimentos servem justamente para isso

Destaques
Posts Recentes
Arquivo
Procure por palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber