Nossas escolhas...

Com o que você trabalha? O que decidiu comer no almoço de hoje? O que pretende fazer amanhã? Todas as respostas para essas perguntas são as escolhas que fazemos em nossa vida. Sejam elas escolhas de níveis mais "leves" ou mais "difíceis". Desde o momento que acordamos, escolhemos o que queremos para o nosso dia, o que faremos e as ações para as situações com as quais vamos nos deparar. E cada dia é diferente... Uns são mais leves; outros mais difíceis. E isso vai nos fazendo aprender a superar dificuldades e a evoluir ainda mais diante dos desafios da vida. Para isso que Papai do Céu nos abençoou com o livre arbítrio e nos deu a inteligência para pensarmos e tomarmos nossas decisões. Mas nem

Nossos apegos...

Não temos a noção do tempo em que já vivemos desde nossa criação, com certeza temos milênios de vida, neste e em outros planetas. Nunca nos questionamos o porquê as coisas acontecem da forma que tem que acontecer, apenas questionamos porque elas não acontecem da forma que queremos. Apegamo-nos a “pessoas”, a “bens”, a “opiniões”, e a tantas outras coisas que ficam impressas no nosso código espiritual. Carregamos essa informação em cada existência, reencontramos “pessoas”, nos perdemos novamente na materialidade das coisas, buscamos deixar a nossa “marca”, mesmo que essa “marca” fira outros iguais a nós. Nessa aventura que é “viver”, podemos escolher cada dia o que vamos fazer, ou podemos “vi

Gratidão - sentimento da alma

A gratidão, além de um sentimento é um exercício muito importante a ser feito. Em nosso dia a dia, quantas boas coisas nos são e nos ocorrem... Quantos amigos mantemos e podemos contar nos difíceis momentos; A maioria de nós têm de onde tirar o seu sustento; Tem o alimento na mesa todos os dias... Entre tantas outras coisas, que acabam se tornando "normais" e "banais", pois acreditamos ser o "básico". E ficamos querendo sempre mais e reclamando por não tê-lo. É bom e importante almejar crescimento, almejar o melhoramento em todos os campos de nossa vida, porém, com maturidade e humildade e sem exigir alcançá-los. Mas ainda somos ansiosos demais e imediatistas, a ponto de querer tudo para "on

“Se um dia eu pudesse ver... meu passado inteiro”

Nesse reinicio de ciclo anual, temos mais uma oportunidade de reciclar nossas “resoluções” de ano novo. Mas será que renovamos realmente nossa vontade em sermos melhores? Em sermos diferentes? Em fazermos pela nossa evolução e progresso? Alguns se apegam ao “passado” para justificarem seus atos no “presente”, mas tudo é relativo. Criados para vivermos a eternidade, nem sabemos ao certo o que fizemos no “passado”, com certeza reflexos deles se veem nos dias de hoje em nossas vidas, mas nada é conceito fechado. Podemos incorrer em consequências nos dias atuais de um “passado” não tão longínquo, ou ainda e muito mais danoso, ao nosso temperamento espiritual pouco evoluído. Ao qual não nos damos

Destaques
Posts Recentes
Arquivo
Procure por palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber