Como lidamos com as nossas emoções

Já citamos por diversas vezes o quão difícil é, enquanto encarnados, estar encarnado. Estar encarnado é estar sujeito a dificuldades e provas a que nos dispomos, geralmente, antes de virmos para esse mundo. A Terra é um planeta de provas e expiações e, se aqui estamos, é porque somos Espíritos errantes, com a necessidade de sermos testados e ainda imperfeitos. Provavelmente, diante de nossas falhas do passado, pedimos muito por essa oportunidade de virmos mais uma vez. Enquanto no plano Espiritual, nossa mente muito mais expandida, consegue compreender, visualizar os pontos que precisamos melhorar e os débitos a quitar. Conforme várias comunicações já recebidas, nos lembram os Espíritos amig

“Quando o mundo inteiro está em silêncio, uma voz pode se tornar poderosa” (Malala Yousafzai)

Na questão 932 do Livro dos Espíritos, Allan Kardec questiona: “Por que, no mundo, os maus, tão frequentemente, sobrepujam os bons em influência?” Eis que os Espíritos respondem: “Pela fraqueza dos bons; os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos. Quando estes o quiserem, dominarão.” Atualmente vivemos dias tenebrosos em várias partes do planeta Terra, somos bombardeados de notícias tristes e violentas. Observamos em um canto fome e miséria; em outro canto “guerreiros” de uma “guerra” (nada “santa”) causarem barbáries a milhares de pessoas; naquele outro a corrupção responsável por deixar escorrer pelas mãos o que resta da dignidade de algumas nações; em outro ainda observamos

Vivendo e aprendendo

"A gente não pode ter tudo Qual seria a graça do mundo se fosse assim?" (Ana Vilela) É nessa melodia que inspira, que propomos uma reflexão sobre todos os objetivos desejados ansiosamente. "A vida é tão breve", já nos disseram vários Espíritos através de psicografias e psicofonias e pedimos tanto por essa oportunidade de tentar mais uma vez. Mas quando aqui estamos, em meio à correria e às situações do dia a dia, pedimos tanto e reclamamos quando não atingimos o que desejávamos. E o que recebemos como presentes? Por que nos esquecemos tão facilmente? Reclamamos de ter que acordar cedo - mas esquecemos de agradecer por todos os dias acordar e ter um trabalho que nos traz o sustento; Reclamam

“O Tempo não pára...”

A cada dia são “depositados” em nossas vidas terrenas um quantitativo de horas que devemos utilizar como bem entendemos, porém, para entender bem o uso do tempo, ainda nos falta discernimento. Podemos ao mesmo tempo passar 8 horas em nossas atividades laborais e ficarmos 4 horas diárias sem fazermos absolutamente nada. Isso nos dá por ano um montante de quase 1.500 horas livres, montante suficiente para realizarmos aquelas tarefas que há tempos adíamos por “falta de tempo”: um trabalho voluntário; aprender um idioma novo; escrever um livro; ler um livro; aprender um instrumento musical; empreender um negócio; enfim, tudo o que deixamos passar por falta de tempo e nossas constantes reclamaçõe

Destaques
Posts Recentes
Arquivo
Procure por palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber