Esforço nosso de cada dia...

Volta e meia nos perguntamos: o que estamos fazendo aqui? Ou ainda: por que isso está acontecendo em minha vida?

A motivação dos questionamentos pode ser variada, mas uma delas é inerente a cada questionamento que realizamos em nossas vidas: esforço.

Então podemos mudar todos nossos questionamentos para: será que estou realmente me esforçando o suficiente?

Mas esse “esforço” não é aquele do “oba-oba”, do “olhem o que estou fazendo”, “me valorizem”, ou qualquer outra motivação que não seja a sincera vontade de se melhorar.

Citamos isso, pois verificamos muito disso dentro de nossas famílias, empresas e até na Casa Espírita.

Muitos acabam “dedicando” um tempo “extra” à “causa”, e esquecem de suas famílias (principalmente), ou se “escondem” delas muitas vezes por motivos variados. Perfazendo horas de “trabalho” em uma instituição, mas ao final sem a qualidade necessária para sua verdadeira reforma íntima.

Não estamos aqui para criticar quem faz mais ou quem faz menos, nos preocupa a qualidade com o que fazem suas atividades e escolhas diárias. Muitas vezes não nos damos conta que estamos apenas ostentando um status quo, que a “imagem” ainda nos importa mais do que o verdadeiro resultado positivo de nossas ações.

A relação entre “esforço” e “resultado” é uma equação divina que de tão perfeita nos mostra as mazelas as quais estamos vulneráveis, mesmo quando “achamos” que estamos fazendo tudo o que podemos, ela nos mostra o quanto ainda falta. Alguns até ficam pensativos no que estão vivendo momentaneamente, muitos até pensando se tratar de problemas de “vidas passadas”, mas na verdade são apenas algumas más escolhas feitas há um pouco de tempo, nessa existência mesmo.

Nos falta ainda o senso crítico de entender o porquê agimos de determinadas maneiras, apesar de todo o conhecimento do “EU” que obtemos nesse Recanto, poucos fazem o devido uso de maneira correta.

Avaliamos ainda que podemos viver nossas “crises cíclicas”, mas que o respeito com o outro sempre será necessário.

O “esforço” é individual, mas pode se tornar coletivo se assim muitos desejarem. Todo trabalho Espírita necessita de união e perdão, que aliados ao esforço refinam e trazem o melhor de cada um a tona.

Pensemos nisso: será que estou realmente me esforçando o suficiente? Qual a qualidade do meu esforço? Estou sendo sincero comigo mesmo e com a minha família? É isso, realmente, que quero para minha vida?

Quando lapidarmos em nós o “desejo”, transformando ele em “vontade”, teremos o “esforço” como aliado, poderemos renunciar sem negligenciar, poderemos amar sem sufocar, poderemos ser o que realmente somos.

Então sejamos nessa semana o “melhor que podemos ser para nós mesmos”, só assim encontraremos o caminho que tanto buscamos.

Uma semana com muito esforço sincero e paz no coração.

Equipe CEIL

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber