Resiliência e conformismo: dois caminhos distintos.


O termo "RESILIÊNCIA", tem ganhado certa atenção nos dias de hoje, especialmente no meio religioso e também no mundo dos negócios. Mas muitas pessoas ainda confundem a resiliência com o conformismo.

Vejamos os seus significados:

Resiliência: "capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças."

Conformismo: " atitude ou tendência de se aceitar uma situação incômoda ou desfavorável sem questionamento nem luta."

Quando nos "conformamos" com algo, seja na vida pessoal ou profissional, seja em relação às questões políticas e sociais do meio em que vivemos, passamos a aceitar a situação sem questioná-la e sem fazer nada para mudá-la.

De fato, algumas coisas, situações, enquanto na vida terrena, são e acontecem por diversos motivos, seja para nosso aprendizado atual, seja para quitação de atitudes ou débitos que nos comprometemos a resolver nessa jornada. Dessa forma, precisamos aceitá-las. Mas a aceitação, não quer dizer que nada mais há que se fazer.

Aceitar e sentar no sofá, esperando o próximo acontecimento é pura negligência consigo mesmo!

Aceitar, pura e simplesmente, não é ser resiliente.

É ser conformado.

O conformismo gera conforto, mas não traz evolução, ou melhoramento da situação e de si mesmo.

Vejamos o exemplo de uma pessoa que, já na vida adulta, perde um de seus braços num acidente.

O primeiro momento pode gerar uma tensão, estresse, tristeza. Mas ela aceita a situação.

E tem dois caminhos:

- CONFORMISMO: Aceita, mas se afasta de atividades laborais, achando que não "serve" mais para nada. Deixa de frequentar lugares que gostava, que se divertia, pois não se sente bonita como antes;

- RESILIÊNCIA: Aceita a situação, e entende que pode - e deve! - continuar vivendo, se divertindo e percebe novas habilidades em si, já que consegue fazer as mesmas coisas com um braço a menos, sentindo-se ainda mais capaz de ser produtiva. Se sente ainda mais agradecida pela vida e pela oportunidade de continuar aqui, sendo que poderia ter desencarnado ao invés de perder apenas 1 braço. Passa a treinar uma modalidade esportiva e a aproveitar ainda melhor a vida e a oportunidade recebida.

São dois caminhos com resultados diferentes.

E você?

É resiliente ou conformado?

Qual desses caminhos prefere seguir?

Nunca se conforme com um "não há nada mais que se possa fazer".

A equipe espiritual que nos auxilia, jamais se conforma se não damos o passo certo, ou se não ouvimos as sugestões e conselhos que nos dão, mas eles são resilientes diante de nós. Sabem que a vida aqui é um desafio, mas nos amparam e buscam outras alternativas para nos ajudarem a alcançarmos os nossos objetivos dessa jornada.

Busque a resiliência: com paciência e fé, aceite as situações que a vida lhe apresenta, mas busque aprender com elas.

SEMPRE há outras alternativas, se mantenha aberto para as boas intuições e procure adaptar essas situações para que você melhore com elas.

A resiliência traz a SUPERAÇÃO.

Com votos de uma semana de resiliência, reflexão e clareza.

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber