A vida é rápida e passageira


Às vezes não nos damos conta da rapidez dos dias, meses e anos. E, quando percebemos, já passou uma boa parte da nossa vida; às vezes perdemos esse precioso tempo com picuinhas, lamentações e reclamações, achando que os problemas só acontecem conosco. Mas se não pararmos por um instante para fazer uma reflexão sobre o tempo que está passando, ficaremos presos somente nas lamentações e nas reclamações. Se pararmos por uns instantes, fazer uma análise sobre tudo, perceberemos que o tempo está passando rápido demais e que fizemos tão pouco. Daí virá a sensação que poderíamos ter feito mais, que há muitas coisas que gostaríamos de ter feito, mas não o fizemos, e assim lamentamos o tempo perdido. Temos que aprender a passar pelas tempestades da vida sem ficarmos presos às lamentações. Quando passamos a viver intensamente a vida, tudo fica mais fácil, e passamos a perceber que já não fazemos mais as pequeninas coisas de antes, coisas simples da vida, mas que simbolizam a real felicidade. E então perguntamos: - Quando foi que deixei de sentir o perfume das flores? - Quando foi que deixei de contemplar as estrelas brilhantes no céu? - Quando foi que deixei de olhar o lindo sol se esconder por de trás das enormes montanhas? - Quando foi que não mais dancei e cantei ao som das águas frias de um rio caindo sobre ladeiras de pedras, formando uma linda canção? Isso acontece quando perdemos nossas lágrimas no labirinto das ilusões. É quando deixamos o rancor fazer moradia em nosso coração. É quando nos escondemos nas profundezas de uma mente sombria. É quando navegamos nas águas escuras do egoísmo e deixamos nos levar pelas correntezas do orgulho. No mar revolto da vida temos que aprender a navegar conforme a vida exige, com direito de descanso, mas nunca da desistência. Muitas vezes nossa "embarcação" fica abalada, e pensamos que não vamos conseguir; surgem águas inundando nosso interior, e achamos que é o fim, mas logo o vento volta a soprar, mandado para longe as nuvens escuras. As águas se acalmam e o sol volta a brilhar novamente, e assim, com o coração sereno, levantarás a cabeça e dirás: "foi só mais uma fase que passou, foi difícil passar pelos obstáculos que surgiram, mas consegui." E nesses obstáculos superados e vencidos, verás que não existe vida perfeita, e nem felicidade que dure para sempre, tudo é passageiro nessa vida. Talvez esse mar revolto faça novos ventos soprarem e trazerem de volta as pequenas coisas da vida que um dia deixaste para trás.

Muitas vezes não damos importância para os pequenos acontecimentos do dia a dia , mas são essas pequenas coisas que nos faz felizes. E muitas vezes nem percebemos. E assim seguimos nosso caminho, muitas vezes num mar revolto e em outras vezes em águas claras e calmas. A vida não é um mar de rosas que muitas vezes imaginamos e que desejamos que seja. Em algum ponto da nossa caminhada vamos nos deparar com obstáculos, mas cabe a nós decidirmos quanto tempo queremos ficar nas lamentações e nas reclamações. Na estrada da vida podemos nos encontrar com o arrependimento e conversar com o perdão; podemos andar de mãos dadas com a esperança, dar um abraço no passado e seguir em frente.

E se sentir cansaço, podemos parar por uns minutos, respirar fundo e continuar.

E lembre sempre que nosso destino é igual a um rio de águas frias, que tem suas próprias correntezas. Não adianta ninguém tentar mudar. Firme na fé, segure firme esse leme, passe esse mar revolto e conduza sua vida conforme tem que ser. E nesse caminho da vida sempre nos encontraremos com o amor, que sempre deixa uma mensagem gravada com letras bem grandes em nosso coração...

A palavra, viver, lutar, persistir. Desistir, jamais!

Votos de uma semana iluminada de persistência e FÉ!

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber