As bagagens da vida


Cada um de nós carrega dentro de si uma bagagem adquirida ao longo dos anos vividos, e esta acaba por influenciar direta ou indiretamente na maneira com que nos colocamos diante das mais variadas questões corriqueiras, interferindo nas nossas reações perante aos fatos que nos envolvem ou envolvem as pessoas com as quais nos relacionamos.

Nessa bagagem carregamos nossos sonhos, medos, angústias, feridas, valores, cicatrizes, projetos, frustrações, conquistas, memórias, paz, gratidão, experiências...

Diante disso vale a reflexão: Como está sua bagagem?

Quanto de peso você carrega dentro da bagagem da sua vida?

Existem nela bons conteúdos que você poderia trocar com outra pessoa?

Já parou para analisar quantas coisas podemos viver, e quantas mais ainda podemos experienciar com essas trocas de bagagens?

Você já se deu a oportunidade de experimentar o sentimento de gratidão para consigo mesmo?

Pode parecer estranho, mas é um excelente exercício para o despertar da clara percepção de si mesmo.

Às vezes somos tão críticos e exigentes conosco que esquecemos de nos enxergar com delicadeza, gentileza e generosidade.

Esquecemos de avaliar a exatidão dos nossos atos, da nossa evolução e da nossa grandeza de coração.

Se avalie como você realmente é, sem filtros, sem traumas, sem dor, sem rigidez.

Se orgulhe das suas conquistas, veja a beleza que vive dentro e fora de você. Em cada parte do seu corpo pulsa a vida e amor oferecidos pelo criador.

Com esse instrumento você já realizou coisas tão maravilhosas.

Pense nas atitudes nobres que já tomou, na mão amiga que foi capaz de estender, em um sorriso seu que contagiou, nos abraços consoladores que já ofertou, nas suas palavras que acalentaram, nas suas atitudes que inspiraram outras pessoas, pense em tudo de bom que sua persistência foi capaz de construir até este momento.

Faça um balanço de si mesmo; se hoje chegou onde queria estar e foque em cada parte do percurso que fez até agora. Certamente foi uma estrada de evolução, de aprendizado, de construção e transformação.

Seja grato por cada experiência, por cada pessoa que conviveu.

Cada um que passou na sua vida lhe proporcionou a dádiva do ensinamento, ainda que doloroso, e foi uma etapa necessária na sua evolução... absolutamente tudo o que te aconteceu, seja por meio de perdas ou conquistas, serviu para te transformar, cada queda sua, cada erro foi o jeito que a vida encontrou para te mostrar o caminho da evolução.

Por isso, cuide de seu coração, das suas verdades, de seus valores e de seus sonhos.

Acredite na sua força e não permita que ninguém interfira negativamente na sua essência, a vida é cheia de tropeços, de pedras que precisam ser removidas, temos ainda muito a aprender, crescer, e transformar em nós.

Mas não se permita transformar-se em algo longe dos seus ideais, muitas vezes nos perdemos na busca da aceitação, no desejo de fazer parte, na necessidade de ser querido e amado, porém precisamos aprender que, ao nosso lado, só precisamos manter quem verdadeiramente nos aceita e nos respeita como verdadeiramente somos, exatamente como somos no momento em que vivemos, com respeito e carinho, sem julgamentos inapropriados, sem maldade...

Os relacionamentos precisam trazer aprendizado, mas sobretudo, precisam trazer alegria.

Não pode haver aprendizado na crítica destrutiva, na ironia, não há aprendizado quando o outro busca apenas o seu pior, olha apenas para a sombra de suas atitudes, não há sentido em manter um relacionamento quando o mesmo já não tem mais nada a ensinar...

Quando compreendemos que determinado relacionamento ou circunstância já nos proporcionou tudo que precisávamos aprender, é chegado o momento de romper os laços, de deixar ir, de continuar a caminhada...

Ainda que nem todas as lições tenham sido totalmente compreendidas, precisamos entender o momento de aceitar que nem tudo estamos preparados para aprender e aceitar.

Encontrar esse momento e permitir que ele aconteça naturalmente é livrar-se de mágoas e ressentimentos desnecessários que em nada irão somar em nossas vidas.

Aceitar que não estamos preparados para algumas relações é o ponto chave para o autorespeito e o amor próprio, tão necessários para impulsionar nossa caminhada.

Delimitar o lugar que cada pessoa e que cada acontecimento irá impactar em nossas vidas facilita, tranquiliza e nos auxilia a lidar com as questões mais difíceis e cansativas das relações e convivências diárias...

Aceite-se verdadeiramente!

Com votos de uma semana de clareza interior e muita paz.

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber