Por que acordamos todos os dias?


Todos os dias acordamos, despertamos para a vida e para as responsabilidades que adquirimos com o passar dos anos. E quem não se questionou sobre os motivos para os quais tudo acontece, se merecemos, se buscamos, se isso ou aquilo?

Ou ainda questionamos sobre qual motivo acordamos todos os dias, se está na busca por algo para si ou para outrem... se é correto ou não... se está dentro das leis universais ou ainda, é com amor ou por amor que é feito... mas talvez a maior delas deixamos passar pela nossa consciência: Qual o interesse que é colocado nas pessoas, situações e coisas?

Muitas vezes entramos em situações ou nutrimos desejos desenfreados, e deixamos nos levar como marionetes no jogo da vida, das paixões e desejos descompassadamente. Onde se perde e se ganha, mas busca-se sempre ganhar e tirar vantagem de algo.

Quantas discussões gastamos tempo, desperdiçamos energia, adquirimos somatizações e enfermidades, por estarmos andando “sem freio, consciência e direção”, querendo sempre uma palavra final, uma aceitação ou ainda esperamos alguém dizer: “ok! Você está certo, tem razão”.

Quantas pessoas e momentos trocamos e deixamos de lado pelos interesses materiais... destruímos relacionamentos, perdemos o crescimento dos filhos, deixamos boas oportunidades passarem.

Raramente tiramos tempo para estudar, para dançar, brincar com os filhos, amigos e familiares, conhecer lugares e nos desafiar as novidades.

Supervalorizamos o TER: ter bens materiais, ter reconhecimento, ter razão, ter status social, ter transtornos que justificam as ações desenfreadas, ter... ter e ter cada vez mais. Passamos muitas encarnações apenas com o interesse de TER e esquecemos que as encarnações são oportunidades de SERMOS espíritos melhores e mais conscientes de nós, nossos atos, comportamentos, vínculos, sentimentos e vivências.

Consciente ou inconscientemente estamos colocando como prioridade o que interfere a marcha evolutiva e a nossa reconstrução. Somos espíritos vivenciando experiências corpóreas, necessitamos de bens materiais por nos encontrarmos em um planeta material. Mas precisamos aprender a usar os bens da vida como instrumentos para o aprendizado e evolução espiritual, ao invés de colocarmos metas de conquistas, motivação, interesses materiais atrapalhando/prejudicando uma experiência espiritual.

Que possamos reconstruir nossos objetivos com a visualização e interesses espirituais, com amor, esforço, dedicação e vigília diária. Para que encarnações e oportunidades sejam valorizadas e finalizadas com o que nos comprometemos a fazer antes mesmo de aqui estarmos.

Com votos de discernimento e humildade,

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber