A saudade...


Uma palavra que só existe na língua portuguesa e diversos sentidos pode-se ter: a saudade de algum acontecimento bom, saudade de alguém que já se foi e deixou lembranças boas e existe ainda a saudade do que ainda não aconteceu - certo que apenas algumas pessoas irão entender esse tipo de saudade!

Mas vamos falar agora sobre a saudade de acontecimentos bons, lembranças boas, que podem fazer lágrimas caírem sem que queiramos, nos fazer sorrir em meio a esse mundo tão frio, onde as pessoas estão sempre com pressa para dar conta do seu trabalho, da sua família, e, que aquela lágrima que escorreu no rosto nos traz pensamentos bons e até um certo conforto, pois acabamos aceitando e acreditando que tudo se tem jeito na vida!

Saudades de pessoas que já não estão mais aqui entre nós. Ah! Essa saudade dói, mas com o grande remédio que é o tempo, ela passa a ser administrada, compreendida e aceita, e, para quem acredita em vida após a morte, nos trás até uma certa esperança de que um dia possamos nos reencontrar - claro que de acordo com o merecimento de cada um!

Desde que nos "entendemos por gente", crescemos acostumados a uma visão ruim sobre a morte.

Nunca fomos preparados para esse momento, apesar de ser a maior certeza da vida de todos nós.

Ouvimos que temos que temer a Deus, temer a morte; alguns nos falavam sobre o inferno, purgatório, enfim... Crescemos com medo de morrer e de "perder" para a morte, as pessoas que amamos.

Mas o que faltou é um esclarecimento de que apenas o corpo físico morre... na verdade nossa essência permanece viva, em nosso Espírito, que é imortal. E ele apenas "sai" desse corpo carnal, ou seja, desencarna.

E, mesmo quem tem essa clareza, ainda pode achar "injusta" essa forma de separação de um ente querido. Essa sensação se dá porque não podemos mais ver ou tocar aqueles que partiram antes de nós. Mas é muito importante o conhecimento e a leitura, que esclarece, e muito, nossos pensamentos nesses momentos de aflição diante da saudade.

Estar com pessoas que amamos é uma dádiva, uma oportunidade maravilhosa de resgatarmos débitos de vidas anteriores com aqueles que talvez nem amávamos tanto assim antes.

Temos que aproveitar cada momento e fazermos o nosso melhor para, ao final, podermos sentir que valeu a pena! Que realmente aproveitamos a presença deles, enquanto aqui e que nada mais poderia ser feito.

Só assim, a saudade que fica é uma saudade alegre, envolvida em gratidão por ter podido estar na companhia deles.

O importante sempre é agradecermos por estarmos aqui, evoluindo, aprendendo, ensinando, para que qualquer tipo de saudade venha em forma de alegria e não de tristeza!

GRATIDÃO POR TUDO!

Tudo acontece por algum motivo, que não sabemos no momento, mas que era necessário!

Com votos de clareza e entendimento.

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber