Preserve-se!


“(...) A verdade é que fomos rudemente provados, e podeis imaginar as dores e o luto geral de nossas populações. É principalmente nestes tristes momentos dessa horrenda epidemia que a fé e a crença espíritas dão coragem; acabamos de dar a mais verídica das provas. Quem sabe se não devemos a essa calma da alma, a essa persuasão da imortalidade, a essa certeza das existências sucessivas, em que os seres são recompensados segundo seu mérito e seu grau de adiantamento; quem sabe, digo eu, se não é por essas crenças, bases de nossa bela doutrina, que nós todos, espíritas de Constantinopla que, como sabeis, somos bastante numerosos, devemos ter sido preservados do flagelo que se espalhou e ainda se espalha à nossa volta! Digo isto tanto mais quanto foi constatado, aqui e alhures, que o medo é o prenúncio mais perigoso da cólera, como a ignorância infelizmente se torna uma fonte de contágio...”

(Repos Filho, advogado. Revista Espirita, de novembro de 1865, pag. 446.)

Fonte: https://www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/Revista1865.pdf

Vejamos este trecho extraído da Revista Espírita de 1865 uma correspondência enviada por Repos Filho, o qual comenta sobre passar pela epidemia da cólera tendo o conhecimento espírita e o quanto isso fez diferença para ele.

Repos demonstra como é acolhedor ter o conhecimento espírita diante de tamanha dificuldade que a humanidade passava, em tempos de uma doença como a cólera, quando seu contágio espalhava morte e medo.

Obviamente, acreditar que ser espírita livra alguém de alguma doença é fora da realidade, e não é este o cunho de suas palavras, porém cada vez mais a ciência comprova que a fé fortalece as pessoas, e isso independe de suas crenças.

Sabemos que quanto mais estudamos o espiritismo, compreendendo que ao nos manter firmes na conduta moral, nos valores elevados, combatendo nossos ímpetos no erro, alcançamos a compreensão das diversidades para as superar.

A fraqueza moral nos deixa suscetíveis a doenças do corpo e da alma, a falta de manutenção e limpeza do nosso organismo seja mental ou físico é que nos adoece.

É evidente que espíritas morrem das mais variadas doenças, como qualquer pessoa encarnada, mas é a crença no espírito imortal, na certeza de que nossos débitos estão nos dando a conta, e a atenção com nossas atitudes do hoje, que nos conscientiza de que o que plantamos é o que colheremos, pois a colheita é a consequência.

Entendemos isso, vivenciando as experiências que nos surgem com a resiliência que se faz necessária, porque o teste para saber se aprendemos é de fato como reagimos às dificuldades, onde está a verdadeira superação.

E assim, cientes de que tudo podemos, mas que nem tudo nos convém, sabedores de que nosso tempo encarnados durará o tempo para compreendermos os ensinamentos, e que a conservação da saúde física, atendendo à todas a recomendações é a estratégia para melhor preservá-la, pois do contrário estaremos encurtando nossa estada no corpo físico, e assim cometendo suicídio.

Consciente ou inconsciente, seria estreitar nossa experiência no corpo de carne, o que acarretaria em inúmeras consequências.

Ser espírita, ser cristão, independentemente de qualquer religião, é fazer o bem, suportar nossos desafios com atitudes elevadas, que por vezes exigem um grande esforço... mas de que faria sentido uma prova da qual já sabemos tudo “de trás pra frente”?

As provas são sempre um desafio.

Uma vez que a certeza da vida eterna não nos autoriza a duvidar das doenças e que não estamos imunes à elas, o conhecimento do espírito eterno que somos é o consolo para que não caiamos em desespero. Sejamos cumpridores de nossa missão da melhor forma possível, de nos elevar e auxiliar nossos irmãos.

As doenças físicas, fazem parte destes desafios, assim como as doenças morais.

Seguir o melhor caminho, preservando a nossa vida e a saúde, bem como do maior número de pessoas que pudermos auxiliar na jornada, será nossa conquista aonde quer que sigamos, obtendo a transformação que nos é esperada.

Disse Santo Agostinho “Se o homem soubesse as vantagens de ser bom, seria homem de bem por egoísmo.”

Muita paz.

Equipe CEIL Recanto do Saber.

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procure por Palavras-chaves
Siga-nos
  • Facebook Basic Square

Rua Engenheiro Odebrecht, 87 - Garcia
Blumenau - SC

Brasil

Fone: 55-47-3336-2204

          55-47-99729-8311

Todos os direitos reservados CEIL - Recanto do Saber